Concluintes do curso de extensão Universidade para a Melhor Idade reúnem amigos e familiares em noite de celebração

Terça-Feira - 20/08/2019


Momento contou com fala dos gestores, apresentação do Coral da Melhor Idade, homenagem aos docentes e baile dos formandos.

Os 44 participantes da 13ª turma do projeto Universidade para a Melhor Idade reuniram familiares e amigos na última sexta-feira (16) para celebrar a conclusão do curso de extensão. A cerimônia ocorreu no campus Saúde do Centro Universitário Doutor Leão Sampaio (Unileão) e contou com a presença do reitor da Instituição, prof. Jaime Romero, do Direito de Marketing da Unileão, prof. Luiz Geraldo, e dos professores que participam do projeto.

O curso de extensão teve a duração de 2 anos, contou com aulas obrigatórias nas quintas e sextas-feiras e com um encontro opcional nas terças. Durante esse período, os participantes puderam ter aulas sobre saúde, direitos do idoso, informática básica, linguagens artísticas e empreendedorismo.

“A cerimônia tem um valor afetivo incalculável para os concluintes”, afirma Suzana de Alencar, coordenadora do Programa para a Melhor Idade. Segundo a gestora, para muitos participantes essa é a primeira experiência em uma solenidade de entrega de certificado.

Cerimônia

O momento contou com uma mesa formada por docentes e coordenadores do curso, pelo prof. Jaime Romero e pelo prof. Luiz Geraldo. Após a fala dos membros da mesa e da oradora, houve uma apresentação do Coral da Melhor Idade, que é formado por 35 participantes do Programa para a Melhor Idade. A cerimônia ainda contou com a entrega de placas em homenagem aos docentes, com uma apresentação de slide dos melhores momentos da turma e com a chamada nominal dos formandos no momento da entrega dos certificados. Para finalizar a noite, foi realizado um baile na quadra do campus Saúde, onde os concluintes puderam confraternizar com professores, familiares e amigos.

Emoção

Para Maria Noélia, de 76 anos, a sensação de estar concluindo o curso é maravilhosa. “Durante esse período, pude conhecer muitas pessoas novas, além de aprender bastante, já que nós vimos várias matérias interessantes”, disse.

A idosa aponta que um pouco antes de iniciar o curso tinha dificuldades de sair de casa devido a um AVC, mas declarou que, durante a formação, superou as dificuldades e desenvolveu vínculo com os colegas e professores. “Todos os professores foram ótimos para mim. De manhã, acordo e já envio mensagens de bom dia para eles. São meus filhos de coração”, enfatiza.

Já Cícero Júnior, que acompanhou a concluinte Maria Josefa, acredita que o projeto é uma forma de retribuição para a sociedade. “Eu sou estudante da Unileão e acho esse um projeto muito bonito, que deveria servir de exemplo para outras instituições de Ensino Superior”, comenta.

Programa

O Programa para a Melhor Idade visa valorizar a pessoa idosa por meio de ações que fomentam a melhoria na qualidade de vida para aqueles acima dos 55 anos. Para isso, o Programa realiza ações por meio de dois cursos de extensão: “Universidade para a Melhor Idade” e “Solidariedade não tem Idade”.




Categorias: Melhor Idade |