NPJ Itinerante leva informação a comunidades de Juazeiro do Norte

Quinta-Feira - 28/03/2019


Projeto tem o objetivo de divulgar serviços do Núcleo de Prática Jurídica da Unileão.

A Unileão, por meio dos seus cursos de Direito, Psicologia e Serviço Social, realizou a primeira edição do projeto NPJ Itinerante. A ação contou com atendimentos, palestras e rodas de conversa acerca dos serviços oferecidos pelo Núcleo de Prática Jurídica (NPJ) da Instituição.

As atividades ocorreram do dia 12 ao dia 15 de março, nos bairros João Cabral e São Miguel, em Juazeiro do Norte (CE).

Ações

Durante os dias 12, 13 e 14, o Terreiro de Candomblé do Pai João Paulo sediou atendimentos e rodas de conversa do NPJ Itinerante.

Alunos da Unileão, líderes religiosos e representantes do Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial (Comira), do Núcleo de Educação para a Promoção da Igualdade Racial (Nepir) e das secretarias de Desenvolvimento Social e Trabalho e de Finanças do município reuniram-se numa roda de conversa para tratar sobre a regularização jurídica de religiões de matrizes indígenas e africanas.

Ainda na ocasião, os alunos do curso de Direito elaboraram, junto às comunidades religiosas, um estatuto que servirá de base nesse processo de regularização das organizações religiosas presentes no encontro.

No Centro de Referência da Assistência Social (Cras) do bairro João Cabral, os alunos do projeto participaram de uma roda de conversa com mulheres transgênero. Elas contaram suas experiências de vida e, em seguida, os discentes palestraram sobre os direitos da comunidade LGBTQ+. Na ocasião foram apresentados a elas os serviços oferecidos pelo Núcleo.

O NPJ Itinerante visitou ainda a Escola de Ensino Fundamental e Médio José Bezerra Menezes, do bairro São Miguel, para falar sobre a comunicação não violenta e a mediação de conflitos no ambiente escolar, para promover a cultura da paz. Alunos do ensino médio, professores e familiares participaram do momento.

No Cras do bairro João Cabral, os alunos da Unileão apresentaram os serviços do NPJ, realizaram consultas jurídicas e participaram de uma roda de conversa com mulheres sobre o tema violência doméstica, onde elas puderam compartilhar suas experiências de vida e receber informações sobre os direitos da mulher.

Em alusão à data do Dia Mundial dos Direitos do Consumidor, o projeto esteve no Vapt Vupt de Juazeiro do Norte (CE), esclarecendo dúvidas da população sobre Direito do Consumidor, além de divulgarem os serviços jurídicos da área prestados pela Instituição.

Atividade contínua

Segundo o coordenador do curso de Direito, prof. Otto Cruz, os atendimentos foram destinados, principalmente, àqueles que pertencem a grupos minoritários da sociedade, como pessoas trans e de religiosidade de matriz africana.

“O objetivo era trazê-los para perto do NPJ, da Unileão, mostrando que nós temos mecanismos para salvaguardar seus direitos. Basta que eles busquem a instituição, mesmo sem recursos financeiros, pois através dos nossos alunos, com supervisão dos professores, buscaremos a justiça e eles terão o direito assegurado”, afirmou o professor.

Ainda segundo o prof. Otto, o objetivo inicial do projeto foi atingido. “Entretanto, esse trabalho deve ser permanente, não podemos parar enquanto houverem desassistidos. Devemos lembrar que não conseguiremos atingir toda comunidade se trabalharmos nos mesmos locais e horários, portanto, as visitas se multiplicarão nas diversas localidades deste município, ” frisou.

 

 




Categorias: Direito |