PEAS-Psi exibe documentário no campus Lagoa Seca

Terça-Feira - 21/05/2019


Atividade apresentou o filme “Lixo Extraordinário”.

No dia 9 de maio, o Programa de Educação Ambiental e Social-Psicologia (PEAS-Psi) realizou a exibição do documentário "Lixo Extraordinário". O filme, que descreve uma intervenção realizada pelo artista brasileiro Vik Muniz no antigo aterro sanitário de Gramacho, na cidade de Duque de Caxias (RJ), foi exibido no espaço verde da Clínica-Escola da Unileão. A atividade foi coordenada pelos professores Iarley Brito e Larissa Linard e executada pelos alunos do PEAS-Psi e do Centro Acadêmico de Psicologia Nise da Silveira, por meio do projeto Cine-Psi.

“O momento procurou abrir espaço de diálogo sobre o papel do elemento antrópico na preservação do meio ambiente e na promoção da sustentabilidade ambiental e interpessoal”, observou o prof. Iarley Brito.

Para o aluno do 3º semestre de Psicologia José Roberto Macêdo, o momento foi uma oportunidade de debater e analisar aspectos políticos, ambientais e sociais do Brasil. “O documentário levantou a importância da empatia e solidariedade, assim como da motivação na transformação da vida das pessoas. Um momento emocionante que nos fez repensar o lixo para além do material, pensar o quanto podemos fazer do humano um material descartável”, avaliou o estudante.

Sobre o Programa

O PEAS-Psi se propõe a fomentar ações de cunho social e ambiental, utilizando-se da tecnologia das relações inter-humanas. O objetivo do Programa é fortalecer os vínculos interpessoais, a ética da alteridade e a empatia a partir de atividades como o Prato Solidário, a Xerox Solidária, que buscam promover a substituição da lógica da concorrência pela da cooperação. O programa busca, portanto, possibilitar a sustentabilidade ambiental e interpessoal.



Categorias: Notícia | Psicologia |


Notícias Relacionadas